17 de julho de 2024
Escute este Post
EscritosGames e Tech

Como Escolher seu Headset

Fala galera, como é que vocês estão? No artigo de hoje, vamos tratar sobre headsets. Como boa parte dos jogadores de video game, eu costumo acompanhar alguns grupos de facebook e fóruns sobre o assunto. E uma pergunta bastante recorrente nesses grupos e fóruns é sobre como escolher seu headset. Qual escolher? Como escolher? Diferenças entre eles? Todas essas são perguntas bastante comuns.

Neste artigo, eu pretendo tirar algumas das dúvidas mais frequentes, falar o que deve ser avaliado ao escolher um headset, o que deve ser considerado importante e dar algumas sugestões de headsets que considero bons.

As Primeiras Considerações

A escolha de um headset, no final das contas, acaba sendo algo bastante pessoal. Tem gente que ama uma determinada marca ou modelo, tem gente que detesta. Apesar disso, há sim algumas coisas que não só podem, como devem ser levadas em consideração na hora de como escolher um headset.

A primeira coisa que eu gostaria de falar é sobre a importância de se ter um headset. Entendo que alguns headsets possam custar caro. Alguns têm preço de quatro dígitos. Portanto, preço é sempre algo que fala alto, e tudo bem comprar um headset que não custa tão caro.

Como Escolher seu Headset
Headset Razer

Ter um headset é importante porque a desenvolvedora do jogo investe pesado no áudio, desde a gravação até implementação. E você, jogador, paga caro para poder ter o seu jogo predileto instalado no seu console. Se você não possui um headset pelo menos razoável, você estará deixando passar boa parte da experiência do jogo no qual você investiu! E não vai aproveitar o que a empresa quis te oferecer ao investir milhares de dólares na produção daquele áudio.

Portanto, se você puder, invista num headset! Tem alguns modelos que entregam um áudio excelente a um preço bastante acessível! Então, a primeira dica que eu dou é a seguinte: a menos que você realmente não tenha outra opção, não use o headfone do seu celular para jogar! Eles não são preparados para o jogo! Vão ficar longe de te entregar uma boa experiência auditiva, e o microfone então, nem se fala! O que você vai fazer, provavelmente, é gerar eco no seu grupo!

Claro, se for essa sua única opção, vai fundo, usa o fone do celular mesmo e se divirta.

Bem, passadas essas considerações iniciais, eu pretendo falar sobre headsets dividindo o assunto em três partes: primeiro sobre a durabilidade ou resistência de um headset; depois sobre seu tipo de construção, inclusive falar sobre headsets abertos e fechados. O terceiro tópico é sobre qualidade de som. Nesse tópico vou também falar sobre uma dúvida bastante comum: os famosos headsets 7.1.

Construção do Headsets

Em primeiro lugar, é importante saber os pontos frágeis de todo headset. Assim, você pode escolher um que tenha uma maior proteção nesses pontos. É muito comum em reviews pelo Youtube fazerem um ‘teste de resistência’ simplesmente torcendo o headset. Vou deixar aqui no texto um print de um desses reviews.

Na minha opinião, isso é completamente desnecessário! A cabeça de ninguém entorta desse jeito, então não há razão para testar o headset nesse sentido!

Como Escolher seu Headset
Entortando Headset

Os dois pontos fracos de um headset são: o cabo, e o copo (o earcup), que é onde estão os falantes. Existem basicamente dois tipos de headsets: os que já tiveram o cabo quebrado; e os que vão ter o cabo quebrado em breve, caso você não tenho cuidado!

Portanto, meu amigo, é o cabo é que tem relevância em como escolher seu headset. Na hora de escolher, se você puder, veja como é o acabamento do cabo principalmente nas extremidades: plugue e na conexão com o copo. Se o negócio parecer frágil, fuja! Aquilo vai durar pouco.

Depois de adquirido seu headset, não tencione o cabo. Não remova pelo cabo e não enrole o cabo no headset ou em lugar algum! Eu prefiro cabos com aquele formato achatado. Eles enrolam menos e quando enrolam são mais fáceis de se desenrolar.

Os modelos mais caros têm cabo com acabamento em tecido, que são meus preferidos. Enrolam pouco e têm pouca ou quase nenhuma transmissão de ruído. Além disso, esses mais caros também têm cabo removível.

O Copo, Courino, Couro e Tecido

Além do cabo, como mencionei, o copo é outra parte sensível do headset. Toda funcionalidade do negócio tá ali dentro. Portanto, preste atenção no acabamento dessa parte. É bom que negócio resista a pela menos uma quedinha sem que o copo se abra todo!

Como Escolher seu Headset
Almofadas (cushions) de couro

As almofadas, aquela parte que entra em contato com o usuário, pode ser de couro sintético, courino ou tecido. Os mais caros são em couro de verdade mesmo. E novamente aqui só tem dois tipos: os que já estão com as almofadas estragadas e os que vão estragar muito em breve, caso você não tenha cuidado.

A solução é hidratar, mesmo sendo de couro sintético. Você pode fazer isso com esses produtos de hidratação de couro mesmo.

Os de tecido costumam descosturar, o que faz com que a espuma toda fique exposta. É difícil evitar isso, mas uma limpeza geral nessas partes é bem-vinda de vez em quando.

Esses problemas que eu citei agora, diferentemente dos que podem acontecer com o cabo e com o copo, são somente estéticos. Não interferem na performance do headset. Infelizmente, na maioria das vezes, esses problemas são inevitáveis.

Faz Barulho?

Partindo agora para o quesito construção, a maioria dos headsets, se não todos, são feitos em plástico. E não há problema nenhum nisso, desde que, obviamente, seja algo bem feito. O que se deve prestar atenção aqui é no acabamento geral. Bons headsets (e quando digo isso não significa necessariamente os caros) têm construção firme, não fazem barulho ao serem manuseados.

Quando você segura um headset e tem aquela sensação de uma construção ‘folgada’, como se as peças estivessem folgadas mesmo e esse manuseio faz barulho, pode ser um problema. Quando isso acontece, a própria utilização do headset pode causar esse barulho num movimento de cabeça. Esse ruído vai ser transmitido para o microfone sem nenhuma dúvida, o que é algo ruim.

Como falei ainda há pouco, um headset bem construído não necessariamente é o mais caro. Existem ótimos por um preço bom e que vão durar bem se você cuidar direito.

Aberto ou Fechado?

Ainda sobre construção, um aspecto MUITÍSSIMO importante na hora de escolher um headset é saber se ele é aberto ou fechado.

No headset aberto, a parte externa do copo é aberta. Isso deixa vazar o som que o usuário ouve, e também deixar entrar o som externo , o que faz com que o usuário ouça o que está a seu redor. Num headset fechado, o copo é inteiramente fechado. O som, que deveria vazar, é refletido e volta para o ouvido do ouvinte.

Como Escolher seu Headset
Sennheiser GameOne

Num primeiro momento, você pode pensar que o headset fechado é melhor. Mas não necessariamente. O que acontece é que o headset aberto permite que o som siga sua propagação natural. O som, ao ser emitido pelos falantes, vai se propagar para fora do headset e o aberto simplesmente permite isso acontecer.

O resultado é uma percepção mais natural, principalmente da espacialização do som. Localizar de onde o som está vindo é BEM mais fácil num headset aberto.

Agora, como falei, há vazamento. Então, se você mora num lugar barulhento, numa rua onde passa caminhão, ônibus e aquele motoboy dando uma de Ayrton Senna, talvez seja melhor escolher um fechado.

Nos fechados, o som que deveria se propagar é refletido no copo e volta aos ouvidos do ouvinte, como falei. E uma coisa interessante a se lembrar é que as frequências agudas se propagam de maneira mais direcional, mais “pra frente”.

Então, boa parte do que é refletido no copo são os graves. A galera que é maníaca por grave tende a escolher headset fechado. Entretanto, o som fica um pouco mais confinado. A paisagem sonora que esse headset cria é menor que o aberto.

Finalmente Vamos Falar de Áudio

Cada empresa e, na verdade, cada modelo de headset tem uma assinatura sonora. Uns valorizam mais os graves, outros os agudos e por aí vai. Então é difícil dizer algo sobre isso sem testar. Portanto, não há outra alternativa: para saber se você gosta dessa assinatura sonora, só ouvindo mesmo e ponto final.

Mas um ponto também muito importante e sobre o qual eu gostaria de falar nesse vídeo é sobre os ‘famosos’ headsets 7.1.

Não faltam dúvidas a respeito do assunto. O que é um headset 7.1, como funciona, são mais caros, qual escolher, etc.

O Que É o 7.1?

Para começar, dizer que um fone ou headset é 7.1 é, tecnicamente, incorreto. Som 7.1 é aquele composto de 8 canais: 7 posicionais e 1 subwoofer. Nesse caso, teríamos duas caixas frontais, esquerda e direita, duas traseiras, esquerda e direita, e mais duas caixas alinhadas em cada ouvido do ouvinte, esquerda e direita, mais o falante central.

Como Escolher seu Headset
Esquema surround 7.1

Portanto, não existe nenhum headset nesse planeta com essa configuração. O problema é que muita gente, mesmo os fabricantes, utilizam o termo 7.1 como sinônimo de som surround ou espacializado. Mas repito: isso está incorreto! 7.1 significa essa distribuição de canais como acabei de falar.

Embora não existam headsets com configuração 7.1, existem vários que conseguem oferecer a experiência de áudio espacializado. Na verdade, são raros os headsets que possuem mais de um falante no copo. A saída é utilizar uma decodificação de áudio para que se transforme o áudio estéreo em espacial, ou áudio 3D.

Ou seja, não é o headset que produz o áudio espacializado, e sim um software que transforma o áudio em áudio espacial.

Alguns Exemplos

Na figura abaixo, coloquei um print do site oficial do Logitech G633. Dá uma olhada.

Como Escolher seu Headset
Site oficial do Logitech G633

Perceba que o headset em si é estéreo. Ao comprar, você vai instalar no seu PC um desses softwares que ele falou: ou o Dolby Headphone ou DTS Headphone X. E detalhe: instalado o software, ele vai funcionar com qualquer headset, e não somente com esse. O software na verdade se trata de uma saída de áudio. Então, qualquer headset plugado na saída vai ter o áudio 3D.

Além disso, tanto faz qual software usar: eles fazem exatamente a mesma coisa. Decodificam áudio de estéreo para 3D. No caso desse headset especificamente, esses softwares precisariam ser instalados num PC. No caso dos consoles, tanto o Xbox One quanto PS4 já vêm de fábrica com uma saída de áudio 3D.

Também Com Vários Drivers

Uma outra alternativa que algumas empresas oferecem é o headset com vários falantes, ou drivers, em cada copo. A Razer por exemplo tem o modelo Tiamat, que tem 5 falantes em cada copo. Mas vamo dar uma olhada na descrição do produto no site oficial.

Como Escolher seu Headset
Razer Tiamat

Ali na descrição tem: “o verdadeiro som 7.1 surround”. Verdadeiro, só que não. Repetindo o que eu falei antes, som 7.1 é aquele que eu mostrei agora há pouco. 7 caixas posicionais e um subwoofer. Qualquer coisa diferente disso, não é 7.1, o que é o caso do Tiamat.

O que esse headset oferece seria um som 4.1. Veja aí na figura: quatro falantes posicionais e um subwoofer em cada copo. Nunca testei esse headset e já ouvi comentários nos dois sentidos. Tem gente que adora, tem gente que odeia. Eu gostaria bastante de testar!

O fato é que 7.1 ainda não existe em headset, e infelizmente até a indústria utiliza esse termo, mas de uma maneira bastante inadequada, como se fosse sinônimo de surround ou áudio 3D. A real é que para ter essa percepção de som espacializado, você precisa de um software que faça a decodificação para esse formato.

Como já falei, Xbox e Playstation já tem uma saída de áudio específica para isso. Basta ir nas configurações e escolher.

Conclusões

Microsoft LATAMEspero que este artigo tenha esclarecido alguma coisa sobre headsets. Não foi a intenção criar um guia para compra, muito menos apontar para alguma marca ou modelo. O que eu quis foi tirar dúvidas gerais na hora de como escolher seu headset.

Um bom headset dura anos. Mesmo que você invista em um agora, que estamos em final de geração (se é que ainda pode se falar em geração), seu headset ainda será perfeitamente útil na próxima. Mas uma boa escolhe é fundamental para fazer seu headset durar.

Um abraço e até a próxima!

Adquira já

 

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de dicas, sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook para acompanhar nossas publicações e ficar por dentro das notícias do mundo gamer, concursos e promoções!

Felipe Grisi

Felipe "fGrisi" Grisi, músico, sound designer e gamer! Me adiciona na live e no Mixer (/FelipeGrisi) para trocarmos uma ideia!

2 thoughts on “Como Escolher seu Headset

  • Adorei o artigo! Só faltou as recomendações

    Resposta
    • Sgt Rock 1967

      Alyne, Como o Felipe falou, não é a intenção direcionar compra para uma marca ou outra, mas esclarecer as diferenças entres as especificações. Para não errar na compra. Além do que existem vários modelos parecidos entre as marcas no mercado, daí passa a ser gosto e poder de compra.

      Resposta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.