24 de julho de 2024
Escute este Post
EscritosGames e Tech

Mortal Kombat 1 – Uma História Surpreendente

Eu pensei em começar este review citando Buda: “Toda dor, vem do desejo de não sentirmos dor!”, sim isto é de Buda e também foi usado por Renato Russo. Mas eu ia falar sobre o desejo de Liu Kang de tornar o universo de Motal Kombat 1, em um lugar de paz e por tanto desejar isso e interferir para isso acabou criando um situação ruim. Mas eu estava enganado.

Claro que eu não vou falar sobre a história em detalhes e estragar quem for jogar o reboot da franquia de luta da NetherRealm Studios e da Warner Bros Games, que gentilmente me enviaram uma cópia do jogo. Mas vou tentar ao máximo deixar vocês, leitores, com muita vontade de jogar.

Tecnicamente falando eu ache o jogo uma maravilha da tecnologia, com momentos que dá vontade de voltar um pouco no jogo para rever uma cutscene ou cena da história. Agora eu entendo o medo dos atores, em breve um filme poderá ser feito sem nenhum ator e vai parecer ter sido feito com intérpretes humanos, Viva a tecnologia (ou não)!

Os combates e alguns momentos do jogo são chocantes em sua carnificina, própria da franquia. A crueldade dos vilões em ferir inocentes é muito forte. Eu acredito que este é um jogo para quem tem idade para separar bem a realidade da ficção.

Mortal Kombat 1. Imagem ilustrativa
Tela Inicial do jogo, mostrando os três modos da Kampanha.

Os vilões do jogo aparecem logo no início, porém antes deles participarem ativamente da trama, vamos conhecer a vida de alguns heróis neste universo de paz de Liu Kang.

Johnny Cage está em fim de carreira, Raiden e Kung Lao cuidam de sua vila, enquanto Scorpion, Sub-Zero e Smoke são os guardiões do plano terreno, que precisa se preparar para o Mortal Kombat, que continua a equilibrar a paz entres os mundos.

Mortal Kombat 1. Imagem ilustrativa
Smoke, Sub-Zero e Scorpion. Essa imagem tem muita coisa para contar, mas seria spoiler.

Quando chegam na Exoterra, a situação está tensa, existem problemas neste reino, que mesmo derrotado no Mortal Kombat (Ops! Escapou um spoiler) não está contente de como as coisas estão sendo controladas por Liu Kang.

O problema é que os lutadores do plano terrano, descobrem a influência de Shang Tsung no governo de Sindel, e Liu Kang envia um grupo de espionagem e extração para interrogar o maligno feiticeiro da franquia. É a partir deste momento que o caldo azeda, que transborda o balde, que o leite derrama… Bem, vocês entenderam: Começa a dar errado.

Mortal Kombat 1. Imagem ilustrativa
Aqui a parte de Kustomização do Scorpion, com itens pegos na campanha.

Vocês poderiam achar que o jogo já estaria perto do fim, mas não, nem chegou na metade da história e uma grande reviravolta joga a culpa de tudo que deu errado no universo de Mortal Kombat 1 no jogador, sim NÓS somos os culpados… Para explicar melhor teria de falar sobre o fim do jogo e prefiro deixar vocês que jogaram ou vão jogar, o que eu recomendo demais, a trocarmos opiniões nos comentários.

Mortal Kombat 1 traz uma grande e muito bem produzida Kampanha, desafios de torres e um novo modo de jogo no single player, sem deixar de lado o multiplayer para os que tem capacidade para se envolver em Kombates Mortais!

O jogo está disponível para PC, PS5 e Xbox Series X|S.

Informe Publicitário

Gostou? Deixe um comentário e compartilhe com amigos. Clique no Sininho vermelho e receba as novidades. Siga nosso canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook!

Sgt Rock 1967

Eduardo "Sgt Rock 1967" Rocha é o idealizador do Nós Nerds! Técnico em informática e gamer inveterado e veterano.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.