30 de maio de 2024
Escute este Post
EscritosPapo de Bar

Papo de Bar: Um Passado Não Tão Nostálgico

Volta e meia vemos na internet uma verdadeira ode aos jogos antigos e a um passado onde os jogos eram mais completos do que hoje em dia. Justo, até concordo com isso. Mas, por outro lado, tem um fator que nunca vem a tona quando se fala nesse período, a dificuldade que era em conseguir os jogos do momento.

Para muitos, a realidade era ir nas saudosas locadoras no sábado de manhã escolher dois ou três jogos e fritar o console loucamente tentando zerar os games. Jogar RPG era sempre muito complicado, alguém podia alugar a fita durante a semana e apagar o seu save, e naquela época, os jogos duravam pelo menos umas 20 horas. Ou seja, era muito difícil terminar um Final Fantasy VI da vida em uma “sentada” na frente do televisor.

Naquela época não havia internet ou similares, nossa fonte de informação eram as revistas. Ação Games, Pró Gamers e muitas outras povoavam o imaginário dos fãs de joguinhos eletrônicos. Muitas delas ajudavam a resolver aquele puzzle criado especialmente para desafiar os jogadores. Mas, por outro lado, quase sempre recebíamos informações atrasadas, e nem tínhamos ideias.

Devo confessar que, por mais que eu sinta saudades dos jogos, prefiro milhões de vezes mais os tempos atuais. E mesmo não gostando das mídias digitais, entendo o seu valor. Se estou com vontade de jogar aquele game de Xbox 360 disponível na retrocompatibilidade e não tenho a mídia, basta ir à loja da Microsoft, comprar o jogo, instalar e jogar. Rápido e prático.

No passado, para jogar um game novo, éramos obrigados a ir em centros especializados, no meu caso eu ia muito na Lapa, em São Paulo, e passava em dezenas de lojas procurando aquele jogo que despertasse a minha curiosidade. Não tinha como saber direito do que se tratava o game, não existia o YouTube com gameplays para avaliar antes de comprar. Era um período bastante difícil.

Ainda assim, tenho ótimas memórias, principalmente do meu Super Nintendo, console que considero um dos melhores já feitos até hoje. São tantas jornadas épicas para ele que eu poderia fazer uma lista com diversos jogos que marcaram a minha vida em diversas maneiras. Nele inclusive está o melhor jogo que já experimentei na vida, Chrono Trigger, comentarei sobre ele em breve aqui no Papo de Bar.

O passado moldou a pessoa que sou hoje, o presente é um reflexo de tudo o que já vivi e joguei, e o futuro é incerto. Não sei se teremos alguma outra geração de consoles após a próxima, que dizem estar prevista para meados de 2020. Sendo bem sincero, isso não importa, que venham mais jogos. Muitos mais. Quero muito me emocionar como quando terminei Final Fantasy XV, ou quando vi o primeiro final de Chrono Trigger na minha TV de tubo muitos anos atrás. Por isso que temos que valorizar o passado, mas sem nunca esquecer o futuro. E que venham muitos mais jogos, muitas emoções e, principalmente, muito aprendizado.

Um forte abraço

Adquira já

        

 

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de dicas, sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook para acompanhar nossas publicações e ficar por dentro das notícias do mundo gamer, concursos e promoções!

Ailton Bueno

Um treinador de Pokémon aposentado que abandonou a carreira para escrever sobre joguinhos. Nos tempos livres, eu me enveredo pelos mais longos JRPGs que encontro e perco várias horas treinando explorando os mundos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.