12 de junho de 2024
Escute este Post
EscritosGames e Tech

Uma Viagem, Literalmente

Tudo começa com o jogador acordando em uma viagem, dentro de um trem. E essa viagem perdura por todo o game. Literalmente, Blackwood Crossing é uma viagem constante. O jogo é definido em FPX, First Person Xperience, em um trem em movimento, pois dois irmãos, Scarlet e Finn, aprendem a navegar seu relacionamento um com o outro, até que seus caminhos se cruzem com várias figuras misteriosas. Blackwood Crossing vai de paisagens belíssimas a áreas escuras e tristes num piscar de olhos, fazendo você vivenciar a tristeza daquele momento. É um jogo tocante, tenha certeza disso. O áudio por si só irá te deixar por dentro da situação, praticamente te colocando na pele do personagem.

Os temas pesados na história incluem a transição da infância para a idade adulta, perda e surrealismo. Algumas dessas perdas são relatadas de forma crua, trazendo um baque ao jogador, com explicações posteriores.

Através de uma série de enigmas um tanto criativos e outros mais contextuais, os jogadores desbloqueiam detalhes sobre o passado de Finn e Scarlett e descobrem o mistério por trás dessa viagem de trem, que nunca acaba. Nunca termina.

Altamente recomendado para os jogadores que são pais de família. E lembrem-se, fiquem para ver o ‘pós créditos’.

 

 

Logo Curti

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de dicas, sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook para acompanhar nossas publicações e ficar por dentro das notícias do mundo gamer, concursos e promoções!

Marcelo Brambilla

Marcelo "Vingador Brambz" Brambilla é Gamer de Corridas, amante de carros e velocidade não perde a oportunidade de fazer um racha com a galera. Autor do Nós Nerds e colaborador ativo no Xbox Mil Grau.