Phil Spencer responde crítica de Tim Sweeney 3


Ontem publicamos aqui no blog “Nós Nerds”, uma parte do artigo escrito por Tim Sweeney, no qual “acusa” e critica a Microsoft por tentar monopolizar o desenvolvimento de games para PC, além de alertar a indústria para ficar atenta e impedir a evolução do chamado “sistema fechado” para games envolvendo o Windows 10. Não leu? Confira no postMicrosoft irá monopolizar os games para PC?“.

A Microsoft, através do chefe da divisão Xbox, rebateu a crítica do senhor Sweeney e afirmou que a Universal Windows Platform (UWP) será um ecossistema completamente aberto.

Para compreender melhor, Sweeney criticou a Microsoft por procurar reforçar o seu controle sobre os programadores e editoras de games através da UWP, que considera ser um ecossistema fechado que irá tirar os direitos e regalias dos desenvolvedores e até mesmo dos consumidores.

Em resposta rápida, Phil Spencer, responsável máximo pela divisão Xbox, diz que não é verdade e relembrou que é amigo de Sweeney e compreende que esteja a defender aquilo em que acredita, mas insiste que a UWP será um ecossistema totalmente aberto:

“O Windows sempre foi um ecossistema aberto que abraça as contribuições das parceiras tanto de software quanto de hardware e irá continuar a ser sempre assim.”

No final de Março, a Microsoft irá apresentar oficialmente esta nova iniciativa, mas mesmo assim, Spencer reafirma que é um “ecossistema completamente aberto, disponível a qualquer programador, capaz de ser suportado por qualquer loja e por um vasto leque de ferramentas.”

Não podemos afirmar com precisão quem está certo, mas lógico que a Microsoft não iria prejudicar a popularidade de seu mais novo sistema operacional restringindo o ecossistema UWP aos desenvolvedores de hardwares, programas, aplicativos e até mesmo de games.

As mudanças envolvem a evolução e unificação do novo sistema operacional em vários dispositivos, como os tradicionais PC’s de mesa, notebooks, tablets, smartphones e o próprio Xbox One. O ecossistema UWP  trará a médio e longo prazo uma enorme quantidade de novos programas, aplicativos e games que serão unificados em diversos dispositivos com o sistema operacional Windows 10. O número de desenvolvedores irá aumentar significativamente e, portanto, a empresa irá aumentar seu lucro no mercado.

Com esta nova política, visão e unificação do sistema Windows, o que a Microsoft ganharia “fechando” sua plataforma de desenvolvimento com os produtores e desenvolvedores? Vamos refletir!

 

E você leitor, qual seu comentário a respeito?

Escreva abaixo seu comentário, assine o blog e compartilhe com seus amigos!

Reinaldo Vargas “reavargas” (Twitter: @reinaldovargas e Instagram: reavargas.sp) é Resenhista do Nós Nerds! Professor Universitário e GAMER nas horas vagas. Sempre informado quando os assuntos são educação, ciência, tecnologia e games.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Phil Spencer responde crítica de Tim Sweeney

  • joao

    Eles podiam criar mais estúdios . Boas equipas para desenvolver grandes jogos exclusivos . Para sistemas operacional com Windows 10. Mas que se preocupa sem mais com a XboxOne. Aproveitar o sei poder.

    • Sgt Rock 1967

      Fale João, acredito que a MS, esteja se preparando para vários anos de trabalho, buscando inovações e crescimento nos mercados de hardware (micros/tablets/telemóveis/consoles) e software (Win10/Live/Win Mobile). Estamos preparando um vídeo com um papo falando de quase tudo isso, em breve estará no ar.

  • Miguel Filho

    Acredito que a Microsoft não esteja interessada em “fechar” ou “amarrar” seu sistema apenas em algumas possibilidades ou em certos projetos, quanto mais gente trabalhando e desenvolvendo aplicativos, jogos, recursos para o sistema Windows, mais a empresa ganha com isso. Fechar as portas, acredito eu que seria como dar um tiro no próprio pé.