17 de julho de 2024
Escute este Post
Games e Tech

Como Funciona um Headset para Games

Fala pessoal, tudo bem com vocês?

No texto de hoje vamos falar como funciona um headset. No meu último artigo, falei sobre alguns cuidados e dei algumas dicas para se escolher um headset, embora não tenha entrado em tanta tecnicalidade.

Neste, pretendo falar de algumas coisas mais técnicas, mas de uma maneira simples de entender, no sentido de tentar explicar como funciona um headset. Vamos tentar ‘dissecar’ o headset, mostrando como os componentes trabalham e falar também de alguns termos técnicos e explicar também o que eles significam.

Os Drivers

Como Funciona um Headset
legenda

Os drivers nada mais são do que os alto falantes do headset. E funcionam da mesma maneira. Eles são parte fundamental de como funciona um headset. Beleza, mas como é o funcionamento deles?
Todo som é ar sendo deslocado. Portanto, para produzir som, o driver precisa conseguir deslocar o ar. E ele consegue fazer isso simplesmente vibrando. Se você abrir um headset, ou headfone, vai ver que, dentro do copo, existe uma membrana que se chama de diafragma. Acredite: é essa membranazinha feita de plástico que produz o som inteiro.

O fato é que o diafragma vibra e desloca o ar em torno dele, produzindo assim o som. Certo, e como é que o diafragma vibra? A resposta é simples: com eletricidade.

Colado na parte de trás do diafragma, existe uma espécie de anel de cobre (que em inglês se chama ‘voice coil’) e esse anel fica acomodado dentro de um ímã. O cabo do seu headset traz a eletricidade suficiente para que se crie um campo eletromagnético, que faz o anel de cobre, juntamente com o diafragma, vibrar.

O interessante é que tanto o voice coil quanto o diafragma vibram exatamente da mesma maneira que a eletricidade que chega até eles. Para isso, é muito importante que sejam feitos com uma boa qualidade.

O Microfone

Outra parte importante de um headset é o microfone. O microfone nada mais é do que o outro lado do alto falante: enquanto o falante reproduz o som, o microfone é uma das fontes de som que pode enviar sinal de áudio para o falante.

E o interessante é que eles funcionam de uma maneira parecida. Dentro do microfone há também uma membrana, chamada diafragma, que vibra de acordo com a vibração de ar que está recebendo (no caso, sua voz). Há também um ímã que cria um campo eletromagnético, que gera eletricidade. Essa eletricidade é enviada para os cabos e chega até os alto falantes (ou o driver, no caso de um headset) e também faz ele vibrar.

Um microfone é algo também muito importante num headset, já que um microfone ruim vai prejudicar a comunicação do time.

Faixa de Frequência

O ouvido humano não é capaz e ouvir todas as frequências que existem na natureza. Na verdade, o ouvido humano está longe de ser um dos melhores que existem.

Um humano, ao nascer, tem um alcance auditivo que vai em torno de 40hz a 20Khz. É normal, durante a vida, haver alguma perda desse alcance nas duas extremidades. Portanto, é comum que uma pessoa adulta consiga perceber sons entre 60 e 17 a 18Khz.

Como Funciona um Headset
Razer Kraken Essential

Quando na caixa do headset há a informação de faixa de frequência, ela está se referindo justamente a isso: qual é a faixa de frequência que o headset consegue reproduzir. Lembrando que, como falei acima, frequências acima de 20Khz não são captadas pelo ouvindo humano. Por isso o mais comum é que se encontre headsets com faixa de frequência até 20Khz.

Um bom exemplo disso é o Razer Kraken Essential. Segundo as informações do site do fabricante, a resposta de frequência do produto é 20hz a 20Khz.

Impedância

Explicar o que é impedância tecnicamente é um trabalho difícil. É preciso conhecer um pouco sobre eletrônica, entender um pouco sobre circuitos e ainda conhecer algumas equações.

Por isso, neste artigo, vou me limitar a falar da impedância e headsets e na influência que isso tem em como funciona seu headset.

Lembra que no início do texto eu falei do anel de cobre (voice coil) preso ao diafragma? Beleza! O voice coil é feito com fios de cobre enrolados de maneira que se forme uma espécie de anel. Quanto mais finos os fios, maior a impedância.

Produtos voltados aos consumidores normalmente têm fios mais grossos e resulta numa impedância mais baixa. Ao contrário, produtos profissionais, de estúdio, tem fios mais finos e impedância mais alta.

O resultado disso é que o voice coil dos produtos para consumidores produzem mais massa sonora, porém com menos precisão, enquanto os produtos profissionais produzem menos massa, mas a vibração do voice coil, e consequentemente do diafragma, é muito mais precisa, tornando o sim também mais preciso.

O recomendado é que se use produtos com impedância mais baixa plugados a equipamentos com output mais baixo. O controle do seu Xbox ou Ps4 tem também uma impedância baixa. Logo, é natural que o headset tenha também baixa impedância. Se fosse o contrário, headset com alta impedância, a energia que sai do controle para o headset não seria suficiente para alimentá-lo e você ouviria o som muito baixo em volume.

Padrão Polar do Microfone

Padrão polar do microfone nada mais é do que a região de captação do microfone. Imagine que você esteja falando ao microfone, que está apontada para sua boce (a fonte sonora). Imagine-se agora movendo o microfone, tirando ele do eixo da sua boce. O microfone deixa de apontar para a fonte sonora. Chegará um ponto que o desvio será tão grande que o microfone deixa de captar o som.

Mas e aí, quanto se pode desviar da fonte sonora e não perder a captação do som? Isso depende do padrão polar.
O padrão mais comum de microfones é o cardioide, como visto na figura abaixo. Ele não é tão direcional assim, e portanto é capaz se captar sons que não estão tão diretamente alinhados com o microfone.

Se você está num ambiente barulhento, talvez seja melhor escolher padrões super cardioides. Esses sim são bem mais direcionais, o que quer dizer que qualquer desvio da fonte sonora vai fazer com que o microfone não consiga mais captar o som.

Daria para escrever uma artigo inteiro somente sobre padrões de captação de microfone e suas utilizações, mas isso fugiria muito do propósito daqui.

Esses dois são os padrões mais utilizados em microfones de headset. Existem outros padrões, inclusive microfones que captam em 360 graus.

É isso galera, espero que tenham gostado e que eu tenha ajudado em algo. Não se esqueçam de me seguir no Mixer (/FelipeGrisi), onde a gente sempre pode bater um papo sobre essas e outras coisas.
Um abraço e até a próxima!

Adquira já

 

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de dicas, sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook para acompanhar nossas publicações e ficar por dentro das notícias do mundo gamer, concursos e promoções!

 

Felipe Grisi

Felipe "fGrisi" Grisi, músico, sound designer e gamer! Me adiciona na live e no Mixer (/FelipeGrisi) para trocarmos uma ideia!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.