20 de julho de 2024
Escute este Post
EscritosPapo de Bar

Papo de Bar: FIFA

Fifa aparece na lista de jogos mais vendidos ano após ano em diferentes plataformas. Mesmo sendo uma franquia anual, vende como se fosse algo único e inovador, como se ninguém tivesse visto parecido antes. E não somente vende, mas mantém seus jogadores ocupados em uma matrix viciante e sempre figura entre os mais jogados. Sempre ali, entre os Call Of Duty, Battlefields e GTA que conhecemos. Eu vejo muita gente dizer que Fifa nunca muda, sempre a mesma coisa… mas como pode uma franquia anual, com tanto sucesso, simplesmente não mudar? Isso não faz sentido. Onde mora todo esse vício?

E se pensarmos que o jogo ainda figura no cenário dos “e-Sports”, fica ainda mais difícil explicar seu sucesso se a inovação não caminhar junto. Call Of Duty e Battlefield viajam décadas (no caso do COD, séculos) para mostrar algo diferenciado e GTA entrega um update sobre o outro, quase que de forma sagrada, para manter seus jogadores “dentro da matrix”.

Já aqui, nesse ponto, temos de entender que Fifa não é o mesmo, todo ano. Ainda mais com a quantidade massiva de jogos que somos bombardeados o tempo todo, de todos os lados, algo de muito sexy deve haver para gastarem mais de 500 horas neste título específico.

E eu tenho amigos com mais de 1 mil horas em Fifa18. Como explicar ser ‘mais do mesmo’, ou ‘não mudou nada do Fifa17’? A verdade é que sim, o jogo se altera E MUITO. E aqui nesse ponto você já pode começar a discordar de mim, não tem problema.

Conversando com um amigo que todo ano compra Fifa, afirmou que eles são muito diferentes entre si. Eu particularmente não jogo os modos mais viciantes do jogo, os principais responsáveis por essa matrix doida. Eu gosto mais de “gerenciar” os times. Fico mais no modo “Carreira”, muito competente aliás. É o que eu faço todo Fifa que sai e que jogo através do Ea Acess. O ultimo que joguei, aliás, tem o incrível modo “Jornada”, uma excelente adição ao jogo, que mostra a perspectiva do futebol aos olhos de um jogador novato, buscando espaço nesse competitivo cenário.

O modo Ultimate Team arranca suspiros dos fãs de Fifa. Os leilões, as ligas, atleta que entra e sai, deixando o jogador completamente no comando de sua esquadra. Há até um aplicativo pra você comandar e fazer alterações no time, mesmo distante do console. A mecânica de passes e dribles estão em constante evolução. Mesmo as táticas são diferentes entre um jogo e outro. Eu confesso que ainda estou aprendendo a me defender em campo, pois, mudou tudo do jogo anterior e ainda não me adaptei.

Muitas pessoas repetem, toda vez que um novo FIFA é anunciado, que não há inovações. Mesmo que a Frostbite, engine usada nos últimos FIFA, mostre o contrário em qualquer trailer. Geralmente tais afirmações vem de pessoas que pouco jogam ou que não jogam FIFA. Eu já ouvi coisa do tipo sobre Forza Motorsport e no entanto a pessoa nunca havia jogado um Forza na vida.

Fifa é um jogo extremamente viciante, tal qual o shooter que você tanto ama. Ou o Forza que eu tanto amo. E posso dizer que, dentre os jogos mais jogados dos consoles, Fifa é sem dúvida o mais frustrante. Todo bom jogador de FIFA tem um episódio diferente pra lhe contar sobre ‘handicap online’. Vitórias favorecidas ou simplesmente vantagens ridículas ao longo do jogo que lhe fazem perder a cabeça. Não estamos falando de “pay to win” não. As afirmações são de que o próprio jogo favorece times menores, afim de não desapontar o jogador novato.

Talvez este seja o único ponto onde a maioria dos jogadores afirmam em consenso: “o handicap, esse sim nunca muda”.

Adquira já

      

Logo Curti

Se você gostou deste post não deixe de registrar sua participação através de dicas, sugestões, críticas e/ou dúvidas. Aproveitem para assinar o Blog e o canal do Youtube, e participem do nosso grupo do Facebook para acompanhar nossas publicações e ficar por dentro das notícias do mundo gamer, concursos e promoções!

Marcelo Brambilla

Marcelo "Vingador Brambz" Brambilla é Gamer de Corridas, amante de carros e velocidade não perde a oportunidade de fazer um racha com a galera. Autor do Nós Nerds e colaborador ativo no Xbox Mil Grau.

Um comentário sobre “Papo de Bar: FIFA

  • É bem isso mesmo, Brambz.. Embora eu não jogue mais, não por achar que é mais do mesmo, mas apenas por ter mudado um pouco o meu estilo de jogos a jogar, mas tenho muitos amigos que jogam e compram todo ano. Os modos online prendem muito os jogadores de Fifa.. é e sempre será um tipo de jogo que envolve: Zoeira entre amigos, aquele campeonatozinho maroto com os amigos em casa, mas cada vez mais completo também para os jogadores mais single player..

    Resposta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.